Quarta, 12 de maio de 2021
82 99669-5352
Política

02/05/2021 às 21h48

Felipe Farias

Maceió / AL

Gestão da pandemia será objeto de depoimentos de ministros, diz relator
Em postagem, senador Renan Calheiros (MDB) destaca rejeição a colocar ‘submissos’ ao governo
Gestão da pandemia será objeto de depoimentos de ministros, diz relator
Calheiros: ‘iniciamos os trabalhos utilizando critérios técnicos e despolitizados’.

A agenda desta semana na CPI da pandemia, no Senado, será dedicada “a investigar, a ouvir, como foi feita a gestão da pandemia pelo Ministério”. A informação foi prestada pelo relator do grupo de trabalho, senador Renan Calheiros (MDB).


O parlamentar alagoano fez a declaração em postagem em rede social, em que há pouco mais de um mês tem feito balanços semanais das atividades relativas a esse período, no Congresso.


Na postagem relativa a esta semana, porém, além de falar da CPI, o senador registrou o início das obras de programa do governo do Estado “Minha Cidade Linda”.


Apontado como um dos mais caros ao Palácio República dos Palmares, pelo impacto social e político, e em termos de projeção positiva do governo, visa, em linhas gerais, pavimentar ruas, acessos principais e vicinais e urbanizar praças e demais logradouros públicos em cidades de todo o interior de Alagoas.


E por esses reflexos e montantes investidos, é somente comparável, no momento, ao Cartão Cria, de transferência de renda – este, na área de assistência.


“O programa do governo de Alagoas vai gerar 5 mil empregos e terá investimentos de R$ 400 milhões”, disse o senador, no vídeo, referindo-se ao lançamento, que será esta semana, começando pelas cidades de Igaci, Maribondo e Chã Preta.


Em postagens, cerimônias e demais menções oficiais, nem o senador nem o governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), mencionam a relação de paternidade/filiação entre ambos – tratando-se pelos cargos que ocupam.


CPI


No trecho em que faz um balanço da primeira – e conturbada – semana de trabalho da comissão, o senador Renan Calheiros disse que “foi uma semana muito importante para o Brasil”.


“E tive a honra de ser escolhido relator dessa fundamental comissão”, acrescenta.


Ele mencionou as decisões de tribunais que garantiram sua condição de relator.


A do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, que rejeitou pedido da deputada Carla Zabelli (PSL – SP), que pedia o impedimento de Calheiros para o cargo de relator.


E o do próprio STF (Supremo Tribunal Federal), por meio do ministro Ricardo Lewandowski, que negou pedido semelhante dos senadores governistas.


“As decisões do Supremo Tribunal Federal e do TRF garantiram em resposta a tentativas de trocar a relatoria por alguém submisso ao governo federal”, disse o senador.



“E iniciamos os trabalhos utilizando critérios técnicos e despolitizados. Aprovamos a convocação do ministro da saúde e de seus três antecessores, além do presidente da ANVISA”, informou, supostamente colocando a ordem em que serão ouvidos.


“Vamos apurar responsabilidades e trabalhar para encontrar saídas que minimizem os efeitos dessa crise que já levou mais de 400 mil vidas”, disse Calheiros, em outro trecho da postagem.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2021 :: Todos os direitos reservados