Terça, 22 de junho de 2021
82 99669-5352
Entretenimento

10/06/2021 às 11h30 - atualizada em 10/06/2021 às 10h41

Acta

MACEIO / AL

‘Sobre a Eternidade’: grupo Claricena lança novo episódio de websérie sobre o tempo e a solidão na pandemia
Curta-metragem será exibido gratuitamente nesta quinta-feira (10), às 20h, nas redes sociais do grupo
‘Sobre a Eternidade’: grupo Claricena lança novo episódio de websérie sobre o tempo e a solidão na pandemia
‘Sobre a Eternidade’: grupo Claricena lança novo episódio de websérie sobre o tempo e a solidão na pandemia - FOTO: ILUSTRAÇÃO

Será lançado nesta quinta-feira (10), às 20h, o novo episódio da websérie “Sobreviver é a salvação pois parece que viver não existe”, do grupo alagoano de teatro Claricena. A transmissão será no IGVT do Instagram @grupoclaricena, página do Facebook e no canal do YouTube da companhia. Assuntos sobre a solidão no isolamento social, o autoconhecimento, o silêncio do cotidiano e a eternidade que pode ser encontrada em coisas simples, serão retratados no curta-metragem.


O episódio intitulado “Sobre a Eternidade”, faz parte da segunda temporada da websérie e tem como base o primeiro capítulo Alegria de Joana, do livro Perto do Coração Selvagem, escrito por Clarice Lispector. 


No vídeo, o ator pernambucano convidado, Juan Pedro, interpreta um jovem que busca incessantemente a liberdade de si por meio de um fluxo de pensamentos sobre a solitude no isolamento imposto pela pandemia. Ele busca a eternidade no instante das coisas, seja pelo amanhecer ao abrir as janelas da casa, ou ao ficar sozinho sentado contemplando o seu próprio silêncio.


“O texto fala muito sobre momentos únicos que trazem essa eternidade, da simplicidade das coisas, de eternizar os momentos; parar e ver as coisas como elas são, contemplar. Foi um processo [de criação] muito bom, leve, tranquilo. Espero que o público possa sentir a simplicidade das coisas, e que cada momento tem que ser aproveitado da forma que dá”, disse Pedro.


A direção do filme é de Anderson Vieira e direção de arte de Suane Padilha, e a organização das cenas nos ensaios foi realizada de forma coletiva. As cores preto e branco dos curtas da websérie foram escolhidos para compor uma atmosfera ilusória, detalhada e epifânica do trabalho. Segundo Suane, as transições das cenas permitiram movimentos fluidos e contínuos.


“Li uma vez que não somos nós que temos o tempo, o tempo é que nos tem. E acho que esse episódio traz um pouco disso. Algumas transições das cenas permitem que os movimentos estejam conectados e de maneira bem espontânea e fluida, ao passo que nesses trechos elas se fundem, ocupando o mesmo espaço de tempo. E fica o questionamento: quanto de espaço o tempo tem? Será o tempo nossa régua medidora de nossas ações?”, disse Suane.


Sobre a websérie


“Sobreviver é a salvação pois parece que viver não existe” surgiu em 2020 em meio a um intenso registro de casos e mortes por Covid-19, a uma turbulência política e social e cultural no país. O objetivo do projeto é trazer um pouco mais de esperança, conforto, abrigo e estimular nas pessoas a reflexão sobre a sobrevivência em tempos difíceis. A ideia foi do fundador do grupo Anderson Vieira, que convidou artistas que fizeram parte de alguns espetáculos do grupo antes da pandemia.


Outro intuito do projeto é experimentar por meio do audiovisual a relação dos textos de Clarice Lispector, o que o isolamento social pode provocar de sensações, e a pandemia. Os vídeos também são uma homenagem ao aniversário de cem anos de Clarice, caso ela estivesse viva.


O tema da websérie surgiu a partir de jogos teatrais, construção de enredos e roteiros, testes com o corpo nesses espaços, ensaios online para identificar cenários e verificar os planos e ângulos das câmeras. Sobreviver foi a palavra mais citada durante as experimentações: isso somado à frase de Lispector encontrada no livro Felicidade Clandestina foi o que deu título ao trabalho. As cenas são sempre construídas na casa, ou adjacências, dos atores e por eles mesmos, com seus próprios celulares ou equipamentos disponíveis em suas residências. 


Após esse processo de ensaios e testes, as cenas, direcionadas pelo diretor e diretora de arte, são reunidas e costuradas para formar um só conteúdo.


A primeira temporada foi lançada no dia 10 de dezembro de 2020 com episódios que retratam o sentimento de pertencimento às raízes, o trabalho das marisqueiras da Lagoa Mundaú, em Maceió; a angústia ao ser abandonado, o amor, e questões existencialistas.


Sobre o grupo Claricena


O grupo Claricena surgiu em 2013 como um laboratório de experimentação nos palcos do teatro utilizando livros, declarações e pensamentos de Clarice Lispector. Estudantes de Teatro da Ufal e já formados pela mesma instituição participam do grupo. As cenas dos espetáculos eram sempre criadas a partir de fragmentos das obras da escritora, como também pela interpretação-criação dos atores. 


No currículo, há cinco trabalhos realizados: Expectro: A mulher queimada e os anjos harmoniosos, que inclusive é a única peça de teatro que Clarice escreveu; Granja dos corações amargurados, Adeus, Clarice!, Sobreviver é a salvação pois parece que viver não existe, e Temos Fome, projeto feito no WhatsApp com atores de São Paulo.


Um projeto futuro do grupo é formar um núcleo em São Paulo com atores do estado para produzir a terceira temporada da websérie SOBREVIVER.


SERVIÇO


Grupo Claricena


“Sobreviver é salvação pois parece que viver não existe”


Estreia do episódio “Sobre a Eternidade”


Data: 10 de junho de 2021


Horário: 20h


Local: IGVT do Instagram @grupoclaricena, página do Facebook e no canal do YouTube


Ingressos: Exibição gratuita, sem arrecadação financeira

FONTE: ASCOM

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2021 :: Todos os direitos reservados