Terça, 31 de janeiro de 2023
82 99669-5352
Interior

17/03/2022 às 17h31 - atualizada em 17/03/2022 às 21h03

Adja Alvorável, sob supervisão

Maceió / AL

Iphan remove Canoa Tolda Luzitânia das águas do rio São Francisco em Pão de Açúcar, AL
A embarcação ficou submersa após o aumento da vazão do rio São Francisco
Iphan remove Canoa Tolda Luzitânia das águas do rio São Francisco em Pão de Açúcar, AL
Embarcação sendo transportada para uma marina no município de Traipu (AL), no início da noite desta quarta-feira (16). FOTO: Iphan-AL/Marinha do Brasil

Após três dias de operação, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) concluiu, na noite desta quarta-feira (16), a missão de retirar e rebocar com segurança a canoa de tolda Luzitânia da área encharcada do rio São Francisco. A embarcação afundou quando o nível do rio subiu após a abertura das comportas da hidrelétrica de Xingó, entre Alagoas e Sergipe, no final de janeiro deste ano.


Com objetivo de ser restaurado, o bem, tombado pelo Iphan em 2010, foi transportado para a JM Marina, no município de Traipu (AL), local seguro para sua conservação.


De acordo com a superintendência do Iphan em Alagoas que acompanhou toda a operação, aparentemente a embarcação está em boas condições, mas será avaliada e, posteriormente, serão feitos os reparos necessários para sua restauração. “A canoa apresenta fissuras, anteriores ao alagamento. Ela não afundou, e sim foi inundada justamente por causas dessas aberturas”, explicou a superintendente do Iphan-AL, Melissa Mota.


Para evitar o encalhe da canoa e não danificar sua estrutura, o Iphan solicitou à Chesf para que as defluências médias diárias das usinas hidrelétricas de Sobradinho (BA) e Xingó (AL/SE) não fossem reduzidas no período da operação.


“Foi uma operação delicada, com muitas etapas e cada uma delas cumpridas com muita atenção. O resgate e reboque da canoa foram possíveis graças a uma ação emergencial aprovada pelo Iphan, por meio do governo federal, para liberação de recurso”, comemorou a presidente do Iphan, Larissa Peixoto.


Desde o início do ocorrido, o Instituto contou com o apoio integral da Procuradoria Federal que constantemente manteve informado o Poder Judiciário das dificuldades e soluções para condução do salvamento. Além disso, trabalhou em conjunto com as superintendências do Iphan em Alagoas e Sergipe, centralizando as informações no Departamento de Patrimônio Material (Depam). A operação também teve o apoio da Marinha do Brasil, da Capitania dos Portos de Alagoas, da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) e da Superintendência Regional da Polícia Federal em Alagoas.


Canoa de Tolda Luzitânia


Símbolo do rio São Francisco, a canoa de tolda só existe no Brasil. As toldas originais eram grandes embarcações, mas a brasileira possui somente 16 metros de casco e foi perfeitamente adaptada para descer o rio, a favor do vento, com o pano aberto. É composta de leme, tábua de bolina, moitão e a tolda que servia para abrigo da alimentação e dos canoeiros. A Luzitânia é um dos três últimos exemplares das canoas de tolda do rio São Francisco.


Adquirida em 1999 pela Sociedade Socioambiental do Baixo São Francisco, passou por uma completa restauração e voltou a navegar. Apesar de a restauração apresentar uma embarcação com materiais diversos do original, para a população ribeirinha a sua forma continua repleta de significados. Essa embarcação, que na época do cangaço se chamava Rio Branco, teve grande importância econômica no transporte de mercadorias em toda a região.


Canoa de Tolda Luzitânia Em 2018 e 2019, o Iphan já havia alocado recursos para manutenção da embarcação. Contudo, a responsabilidade por sua conservação, uso e gestão continua sendo do proprietário, que, nesse caso, é a Sociedade Socioambiental do Baixo São Francisco – Canoa de Tolda. Isso vale para qualquer bem tombado, seja de uso público ou privado. O tombamento também não interfere nas competências institucionais de outras esferas, como as prefeituras, governos estaduais e outras áreas do governo federal.

FONTE: Com assessoria

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2023 :: Todos os direitos reservados