Terça, 31 de janeiro de 2023
82 99669-5352
Interior

04/04/2022 às 19h12

Acta

MACEIO / AL

Prefeitura consegue reclassificação e Atalaia passa a contar com Centro de Parto Normal
Prefeita Ceci Rocha destacou que a equipe de saúde apresentou toda a reestruturação que será efetivada na maternidade do Hospital João Lyra Filho
Prefeitura consegue reclassificação e Atalaia passa a contar com Centro de Parto Normal
CPN é uma unidade de saúde composta por enfermeiras e obstetras para as mães que estão em trabalho de partido. FOTO: divulgação

Graças ao empenho da Prefeitura de Atalaia ao firmar compromissos para avançar ainda mais na saúde municipal, a maternidade do Hospital João Lyra Filho, que estava funcionando somente como uma casa de parto, passa a ser um Centro de Parto Normal (CPN). O CPN é uma unidade de saúde composta por enfermeiras e obstetras para as mães que estão em trabalho de partido, e o atendimento humanizado é considerado primordial. 


Para conseguir a reclassificação, a Secretaria Municipal de Saúde obteve êxito durante a reunião extraordinária da Comissão Intergestores Regional (CIR), no dia 31/03, que contou com as presenças dos secretários de saúde da 4ª região, que compreende nove municípios alagoanos, inclusive, Atalaia. 


A prefeita de Atalaia, Ceci Rocha, comemorou a reclassificação e ao mesmo tempo destacou o que foi apresentado aos integrantes da CIR. 


“Mais um avanço para o nosso município. Atalaia tem vivido novos tempos também na saúde. Nossa equipe apresentou os argumentos a respeito da estrutura física, espaço interno, equipamentos hospitalares e serviços ofertados pela maternidade e observaram que a maternidade atende todos os pré-requisitos e votaram a favor da reclassificação. Atalaia passa a contar com um Centro de Parto Normal. Isso representa muito para as futuras mamães que terão equipes dedicadas e atendimentos humanizados na maternidade do hospital João Lyra Filho”, destaca a prefeita. 


Os próximos passos da gestão em Atalaia é tornar o município como referência na saúde da mulher e evoluir nos serviços de saúde da 4ª região.

FONTE: Assessoria

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2023 :: Todos os direitos reservados