Quinta, 29 de setembro de 2022
82 99669-5352
Esportes

22/09/2022 às 14h58 - atualizada em 22/09/2022 às 16h51

Alberto Lima

Maceió / AL

Árbitros do quadro da CBF participam de avaliação verificadora
O teste aconteceu no Estádio Universitário da UFAL, em Maceió
Árbitros do quadro da CBF participam de avaliação verificadora
Avaliação aconteceu no Estádio Universitário da UFAL Créditos: Augusto Oliveira/FAF

Nessa segunda-feira, os árbitros alagoanos que integram o quadro da CBF participaram de uma avaliação física verificadora. O teste foi relizado no Estádio Universitário da UFAL, em Maceió. Além do trabalho no campo, que foi comandado pelo professor Luigi Alpino, aconteceu coleta de urina para servir como base de estudo, através de parceria da Federação Alagoana de Futebol com o Instituto de Educação Física e Esporte (IEFE), da UFAL.


Alisson Henrique, Doutorando em Educação Física, explicou sobre o funcionamento do estudo. "Aconteceu uma avaliação padrão para os árbitros, com os testes físicos. Representando o IEFE, nós estamos coletando amostras para implementar uma técnica bastante complexa da química, denominada metabolômica, que é avaliar todas as alterações bioquímicas acontecendo após intervenção, através de mudanças no padrão de metabólitos, que são subprodutos advindos de diversas reações químicas. A metabolômica permite observar, do ponto de vista mais macro, o que está acontecendo de alterações bioquímicas nos árbitros. Ou seja, a bateria de testes vai fornecer os resultados em relação ao desempenho. Com a implementação da metabolômica será permitido avaliar o que de fato diferenciou entre os árbitros que apresentaram melhor desempenho nos testes em relação aos árbitros que apresentaram um desempenho mais baixo. A metabolômica permite avaliar isso, através dos comportamentos metabólitos, perceber e entender o que diferenciou esses grupos."


"A primeira importância foi a únião de diversos institutos da universidade em relação a aplicação. Tivemos o Instituto de Educação Física e Esporte (IEFE) em conjunto com o Instituto de Química, onde tem a interação de metodologias para tentar entender. Do ponto de vista científico, estamos aprofundando a compreensão das respostas sistêmicas através dessa técnica, para ampliar o entendimento de tudo que acontece", finalizou Alisson Henrique.


 

FONTE: ASCOM/FAF/POR:AUGUSTO OLIVEIRA

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2022 :: Todos os direitos reservados