Terça, 31 de janeiro de 2023
82 99669-5352
Brasil

25/11/2022 às 20h05 - atualizada em 26/11/2022 às 10h45

Acta

MACEIO / AL

Família atacada por abelhas se joga em piscina; bebê levou 250 picadas
Enxame atacou moradores em terreno baldio no Jardim Santa Tereza, em São José do Rio Pardo (SP), na quinta-feira (24). Vizinho ouviu gritos e ajudou no socorro.
Família atacada por abelhas se joga em piscina; bebê levou 250 picadas
Família é socorrida por vizinho após ataque de abelhas em São José do Rio Pardo — Foto: Reprodução/EPTV

Uma câmera de segurança mostrou o momento em que uma família tentava se proteger de um ataque de abelhas, em São José do Rio Pardo (SP), na quinta-feira (24). A piscina de um vizinho ajudou a salvar cinco pessoas.


Um bebê levou pelo menos 250 picadas e continua internado em observação no Hospital das Clínicas (HC) de Ribeirão Preto.


O ataque aconteceu em um terreno baldio na Rua Natal Merli, no Jardim Santa Tereza quando a família pegava mangas.


Avó, pai, mãe, a filha de 11 anos e um bebê de 1 ano e 11 meses foram atacados pelo enxame. Um vizinho ouviu as pessoas gritando e percebeu o ataque.


Ele chamou todos para entrarem na piscina da casa e as abelhas dispersaram.


Em seguida todos saem da água para irem ao Pronto-Socorro.


Não sabia o que fazer. O que foi feito ajudou, né? Só queríamos ter saído das abelhas, mas deu certo. O importante é que estão todos vivos”, disse o coordenador de RH Helber da Silva Ferreira, vizinho que ajudou no socorro da família.


“Se não tivesse nessa situação talvez poderia ter acontecido algo mais grave”, ressaltou o cabo do Corpo de Bombeiros Adriano Austerino Domingos.


250 picadas em bebê


O médico e diretor técnico da unidade, José de Paula Maciel Neto, participou do atendimento. A equipe médica retirou cerca de 250 ferrões do menino.


“Inúmeras picadas na região da face, do couro cabeludo, do tronco e dos membros superiores e uma pequena quantidade no abdômen e nos membros inferiores”, disse.


O menino foi transferido para o HC por medida de segurança. “Devido à enorme quantidade de picadas poderia fazer um desfecho ruim, por esse motivo a gente preferiu encaminhar para um setor terciário”, explicou.


A mãe e a filha precisaram ficar em observação. A avó e o pai foram atendidos e liberados.


 


 

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2023 :: Todos os direitos reservados