domingo, 21 de abril de 2024
82 99669-5352
Brasil

22/03/2023 às 19h30 - atualizada em 23/03/2023 às 08h13

Acta

MACEIO / AL

Thiago Schutz se torna réu por ameaça e violência psicológica contra Lívia La Gatto e Bruna Volpi
Justiça aceitou denúncia do MP e influenciador digital vai ser intimado a depor. Ele responde em liberdade pelos crimes. Decisão judicial o proíbe de se aproximar a menos de 300 metros de atriz e de cantora. Acusado nega que tenha ameaçado as vítimas.
Thiago Schutz se torna réu por ameaça e violência psicológica contra Lívia La Gatto e Bruna Volpi
Thiago Schutz faz ameaça de morte a Lívia La Gatto após atriz postar vídeo com paródia sobre o que coach diz a mulheres. FOTO: Reprodução/Redes sociais

A Justiça de São Paulo aceitou nesta quarta-feira (22) denúncia do Ministério Público, e agora o consultor e influenciador digital Thiago Schutz é réu por usar as redes sociais para ameaçar e violentar psicologicamente a atriz e roteirista Lívia La Gatto e também a cantora e sambista Bruna Volpi. Os crimes ocorreram em fevereiro.


Schutz será intimado a depor. Ele responde em liberdade.


Em 7 de março, a Justiça já havia concedido medidas cautelares a Lívia e Bruna, a pedido delas, para que Thiago não se aproximasse da atriz e da cantora. Ele está obrigado a ficar, no mínimo, 300 metros longe das duas. Ele também está proibido de falar com elas, seja pessoalmente ou nas redes sociais.


Além disso, não poderá procurá-las ou frequentar o mesmo lugar que elas, mesmo que tenha chegado antes ao local. Se descumprir alguma das exigências estabelecidas, a Justiça poderá decretar a prisão preventiva do influenciador digital para que responda preso pelos crimes.


Nesta segunda (13), a Polícia Civil de São Paulo concluiu o inquérito que investigou Thiago por ameaçar Lívia e Bruna. Em seu relatório final entregue ao MP, o 27º Distrito Policial (DP), Campo Belo, pediu que a Justiça mantenha as medidas cautelares concedidas anteriormente para as duas vítimas.


Como o crime de ameaça prevê pena de no máximo dois anos de prisão, Thiago não foi indiciado pela polícia. O entendimento da delegacia é o de que a adoção de medidas cautelares poderá substituir a decretação da prisão do influenciador. E também garantir a segurança das vítimas.


No dia 10, Thiago foi ouvido pela investigação e negou as acusações. Alegou que não teve intenção de ameaçar Lívia e Bruna. Afirmou ainda que a mesma mensagem foi enviada exatamente do mesmo jeito para outros influenciadores. Ele já havia gravado um vídeo em sua rede social negando ter cometido o crime contra elas.


Thiago tem milhares de seguidores na web e, atualmente, lucra gravando vídeos com "conselhos" para homens. Ele administra uma conta no Instagram chamada "Manual Red Pill Brasil", que tem mais de 330 mil fãs, a maioria homens.


Thiago viralizou neste ano nas redes sociais por relatar em um vídeo como recusou tomar cerveja com uma mulher porque já estava bebendo Campari. Após o episódio, ele ficou conhecido como "Coach do Campari". No vídeo, ele afirma que a oferta seria uma espécie de "teste" das mulheres para ver o quanto ele se manteria autêntico e original.


Em fevereiro, Lívia postou nas redes sociais um vídeo debochando de conteúdos de homens que têm discurso de ódio contra mulheres. A gravação também viralizou. Na sátira, ela ironiza Thiago, mas sem citar o nome dele. Depois disso, passou a receber ameaças do influenciador. Nesse período, contou ter recebido mais de dez ligações pelo Instagram.


O influenciador digital mandou mensagem à atriz exigindo que ela retirasse da internet um vídeo que satiriza comentários dele a respeito de mulheres. Caso contrário, ela receberia "processo ou bala", segundo ele, sugerindo que a mataria.


"Fiquei com medo, acessa muitos gatilhos", disse Lívia durante sua participação no programa Encontro, da TV Globo. "'Não dá para você censurar todo mundo que você está oprimindo."


Bruna também postou um vídeo sobre Thiago dizendo ter recebido inúmeras ligações em fevereiro por meio do perfil dele nas redes sociais. Ela se sentiu ameaçada pelo coach, que mandou mensagem dizendo para ela: "Para de falar merda".


As duas mulheres registraram boletins de ocorrência na delegacia contra Thiago e prestaram depoimentos contra ele.

FONTE: g1

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2024 :: Todos os direitos reservados