Terça, 18 de junho de 2024
82 99669-5352
Mundo

07/06/2023 às 17h37

Acta

MACEIO / AL

Adolescente chinesa gasta R$ 300 mil em jogos no celular e acaba com poupança da família
Menina usou o cartão bancário para pagar os jogos dela e de vários colegas da escola, diz jornal.
Adolescente chinesa gasta R$ 300 mil em jogos no celular e acaba com poupança da família
Jovem gastou economias da família com jogos de celular. FOTO: SeventyFour/Getty Images

A notícia que nenhuma mãe gostaria de receber! Uma adolescente de 13 anos gastou US$ 64 mil (mais de R$ 300 mil, na cotação atual), em jogos pagos no celular com o dinheiro que a família economizou por anos.


O caso aconteceu na China, que apesar de ter muitas restrições, tem um dos maiores mercados de games do mundo.


A escola onde a menina estuda ligou para dar a notícia à mãe, Gong Yiwang, que ao olhar a conta bancária, descobriu que só haviam sete centavos.


De acordo com o site “Insider”, a mãe da adolescente contou ao Elephant News, uma TV regional da China, que além dos gastos próprios, a filha também pagou os jogos para dez colegas da sala.


“Nunca pensei que uma garota de 13 anos pudesse fazer isso. Estou atordoada. Parece que a minha cabeça vai explodir”, disse a mãe ao site.


Aos prantos, a filha explicou que o cartão da mãe estava vinculado ao seu celular, mas não tinha ideia do valor que estava gastando.


Esse é um problema recorrente que acontece com diversas famílias que têm crianças e adolescentes em casa, de acordo com a publicação. Sem supervisão, a criança realiza compras sem o consentimento dos pais.


Pensando nisso, as principais lojas de aplicativos possuem recursos que só permitem a compra de conteúdos mediante a aprovação de um adulto.


Assim, é possível restringir conteúdos que a criança acessa, limitar o tempo de uso no celular e o acesso aos serviços de compras.


No caso da adolescente, ela tentou encobrir seus gastos, excluindo todos os registros de transações. Além disso, afirmou que foi importunada pelos colegas de classe e só por isso bancou as compras.


“Se eu não pagasse, eles me incomodariam o dia todo. Se eu contasse ao professor, tinha medo que ele contasse aos meus pais e que eles ficassem zangados”, contou ao jornal.


Segundo o “Insider”, a história da menina viralizou na plataforma Weibo, um aplicativo de rede social bem popular na China, que lembra o Twitter. Mais de 140 milhões de pessoas visualizaram o que aconteceu com a família Yiwang.

FONTE: CNN Brasil

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2024 :: Todos os direitos reservados