Sábado, 18 de maio de 2024
82 99669-5352
Economia

09/06/2023 às 12h33 - atualizada em 09/06/2023 às 18h17

Acta

MACEIO / AL

Bancos oferecem condições especiais em financiamento de carro popular; veja valores e prazo para pagar
A reportagem consultou instituições financeiras a fim de apurar condições de financiamento oferecidas para quem não é cliente dos bancos
Bancos oferecem condições especiais em financiamento de carro popular; veja valores e prazo para pagar
A reportagem consultou instituições financeiras a fim de apurar condições de financiamento oferecidas para quem não é cliente dos bancos. Foto: Reprodução

Bancos começaram a oferecer condições especiais para o financiamento dos carros populares. O movimento busca aproveitar a tendência de alta na demanda pelos veículos com descontos, após pacote de incentivos fiscais anunciado pelo governo


A reportagem consultou instituições financeiras a fim de apurar condições de financiamento oferecidas para quem não é cliente dos bancos. Dois cenários foram sugeridos. No primeiro, o consumidor não dá entrada; no segundo, há entrada de R$ 10 mil.


Santander, Banco do Brasil e Itaú oferecem prazo máximo de 60 meses para o pagamento do veículo zero-quilômetro.


O Santander enviou à reportagem condições oferecidas no pagamento em 48 meses. Se o consumidor não dar entrada, o valor das parcelas giram entre R$ 1.759 e R$ 3.458, a depender do valor do veículo -já considerando o desconto aplicado pelas montadoras. O CET (custo efetivo total, que engloba a taxa de juros somada a encargos como tarifas e tributos) é de 1,70%.


Caso o consumidor opte pela entrada de R$ 10 mil, as parcelas mais em conta saem por R$ 1.448. As mais caras, por R$ 3.160. O CET fica em 1,66% para modelos com preço entre R$ 58.990 e R$ 98.890. A taxa vai a 1,70% para modelos acima de R$ 100 mil.


Os modelos Kwid Zen, da Renault, e Mobi Like 1.0, da Fiat, anunciados pelas montadoras a R$ 58.990, sairiam com o valor das parcelas a R$ 1.759, com custo total de R$ 84.424 ao fim do financiamento sem entrada. Ao pagar R$ 10 mil fora do financiamento, o consumidor consegue parcelas de R$ 1.448 (com pagamento total de R$ 69.519).


Peugeot 208 Like e Citroën C3 Live, veículos que agora custam R$ 62.990, saem por R$ 1.878 por mês, sem entrada. O valor total a ser pago é de R$ 90.149. No segundo cenário, o pagamento inicial de R$ 10 mil reduz o valor das parcelas em R$ 311, saindo a R$ 1.567 (pagamento total de R$ 75.195).


Modelos mais caros, como o sedã Virtus (anunciado a R$ 98.890) e o SUV T-Cross Sense (vendido a R$ 107.550), ambos da Volkswagen, tendem a pesar no bolso do consumidor a longo prazo.


As 48 parcelas do sedã ficam em R$ 2.948 sem entrada, com custo total de R$ 141.527, e em R$ 2.628 com a entrada simulada, e total de R$ 126.139.


Já no caso do SUV, as parcelas sem entrada custam R$ 3.207 (total a ser pago de R$ 153.921). Pagando a entrada, as parcelas saem por R$ 2.909, total de R$ 139.609 pago em 48 meses.


O Banco do Brasil anunciou que a partir da próxima segunda-feira (12), reduzirá suas taxas de juros em até 0,2 pontos percentuais ao mês. O financiamento pode ser feito via aplicativo do banco ou agência, com ou sem entrada. "O BB continuará apoiando a cadeia produtiva do setor automotivo e os clientes pessoas físicas que realizarem a aquisição de seu veículo zero km", afirmou em nota.


Já o Itaú oferece taxa mensal de 1,36%, com prazo mínimo de 12 meses para pagar, e valor financiado a partir de R$ 8.000. É possível dar entrada de até 10% do valor do carro.


A instituição afirma que houve um aumento de cerca de 25% na quantidade de anúncios em seu marketplace de veículos, o icarros, após as medidas anunciadas pelo governo.


O banco RCI, ligado à Renault, oferece condições especiais na venda do Kwid Zen. O financiamento sai com R$ 36.278,85 de entrada (61,5% do valor do veículo) e 48 parcelas fixas de R$ 699. A taxa de juros fica em 0,99% ao mês e 12,55% ao ano, com CET de 1,13% a.m e 14,44% a.a.


Os bancos Fiat e PSA (Peugeot e Citroën), marcas do grupo Stellantis, recomendaram que a simulação seja feita diretamente nas concessionárias. Já o Volkswagen Financial Services e o banco digital Original preferiram não se pronunciar.


As instituições Bradesco, Caixa, Banco Hyundai, Inter e C6 Bank não responderam até a publicação da reportagem. Nubank e Mercantil afirmaram não oferecer financiamento de veículos. CONFIRA


O ANTES E DEPOIS NO PREÇO DE ALGUNS DOS CARROS À VENDA NO BRASIL:


Renault Kwid Zen
Antes: R$ 68.990
Agora: R$ 58.990


Fiat Mobi Like
Antes: R$ 68.990
Agora: R$ 58.990


Peugeot 208 Like
Antes: R$ 69.990
Agora: R$ 62.990


Citroën C3 Live
Antes: R$ 72.990
Agora: R$ 62.990Hyundai HB20 Sense
Antes: R$ 82.290
Agora: R$ 69.990


Volkswagen Polo Track
Antes: R$ 82.290
Agora: R$ 74.990


Chevrolet Onix 1.0
Antes: R$ 84.390
Agora: 78.390


Chevrolet Onix Plus 1.0
Antes: R$ 96.390
Agora: R$ 90.390


Chevrolet Onix 1.0 turbo flex automático
Antes: R$ 97.240
Agora: 93.240


Hyundai HB20 Comfort automático
Antes: R$ 104.590
Agora: R$ 98.590


Volkswagen Virtus TSI manual
Antes: 104.390
Agora: 98.890


Volkswagen Saveiro Robust
Antes: R$ 94.490
Agora: 90.190


Jeep Renegade Turbo
Antes: R$ 119.990
Agora: R$ 115.990

FONTE: Notícias ao Minuto

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2024 :: Todos os direitos reservados