domingo, 21 de abril de 2024
82 99669-5352
Polícia

02/04/2024 às 12h59 - atualizada em 02/04/2024 às 17h38

Alberto Lima

Maceió / AL

Alagoas ganha Delegacia de Estelionatos para combater ação de golpistas
Unidade ficará responsável pela apuração de golpes com prejuízo que ultrapassem 70 salários mínimos ou praticados em série
Alagoas ganha Delegacia de Estelionatos para combater ação de golpistas
Ascom Polícia Civil

Os alagoanos ganharam mais um instrumento de combate à criminalidade: a Delegacia de Estelionatos, que já funciona na sede de Delegacias Especializadas, localizada no bairro de Chã de Bebedouro, onde também estão instaladas a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e Delegacia de Repressão ao Narcotráfico da Capital (DRNC). Com isso, a Polícia Civil passou a contar com uma unidade especializada na investigação de crimes praticados por golpistas.


Criada por meio de Lei Estadual, a Delegacia de Estelionatos teve seu funcionamento regulamentado pela Lei Delegada 59, de 27 de junho de 2023, e funciona obedecendo à portaria assinada pelo delegado-geral Gustavo Xavier, após definições do Conselho Superior de Polícia Civil (Consupoc).


No documento, o delegado-geral destaca a necessidade de se promover meios eficazes de combate ao crime de estelionato que, segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2023, relativo a dados do ano anterior, dão conta do grande aumento dessa modalidade de crimes no Brasil.


Os dados mostram que são cometidos 208 golpes por hora no Brasil, levando ao registro de 1.819.409 casos, significando a 326,3% de crescimento desde 2018. O delegado Lucimério Campos, que comanda a nova delegacia, revela que em Alagoas a situação também é grave. Foram 20.064 casos de estelionatos em 2021, e 24.825 em 2022, representando um aumento percentual de 19,18%. Acrescenta que a maioria deles é praticada via Internet (de modo virtual).


Ele explica que a nova delegacia ficará responsável pela apuração de golpes, cujos prejuízos ultrapassem 70 salários mínimos ou aqueles praticados em série pelo mesmo autor contra várias vítimas e que também atinjam valor acima dos 70 salários mínimos.


Os crimes com prejuízos abaixo desse valor, como apropriação indébita, furto qualificado mediante fraude e as demais fraudes, continuarão sendo investigados pelas delegacias distritais onde tais delitos tenham sido cometidos.


Além da repressão aos estelionatos, a nova unidade policial também vai trabalhar na prevenção à ocorrência de fraudes no território alagoano, por meio de campanhas de orientação da população sobre novos golpes promovidos por estelionatários. Também participará e promoverá, juntamente com a Escola Superior de Polícia Civil, de capacitações que envolvam a expertise adquirida pelos servidores da especializada.


“O combate a essa modalidade de crime exige um trabalho de repressão qualificada, demandando investigação completa, sendo importante aliar a repressão ao trabalho de prevenção dos golpes”, afirma o delegado-geral Gustavo Xavier.

FONTE: Jaime Feitosa / Ascom Polícia Civil

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2024 :: Todos os direitos reservados