Terça, 18 de junho de 2024
82 99669-5352
Política

05/06/2024 às 17h07 - atualizada em 06/06/2024 às 08h29

Acta

MACEIO / AL

Deputado que participou de atos pró-Bolsonaro vai relatar projeto de anistia a participantes do 8 de janeiro
Rodrigo Valadares foi designado pela presidente da CCJ, Carol de Toni (PL-SC), para elaborar parecer sobre projeto que prevê perdão a vândalos condenados por atos golpistas.
Deputado que participou de atos pró-Bolsonaro vai relatar projeto de anistia a participantes do 8 de janeiro
O deputado Rodrigo Valadares (União-SE) será o relator de projeto que prevê anistia a participantes do 8 de janeiro. FOTO:: Mário Agra/Câmara dos Deputados

A presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, deputada Carol de Toni (PL-SC), anunciou nesta quarta-feira (5) a escolha de Rodrigo Valadares (União Brasil-SE) para a relatoria de um projeto que prevê a anistia de vândalos condenados pelos ataques golpistas de 8 de janeiro.


Valadares tem histórico público de participação em manifestações em apoio ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).


Também é autor e principal articulador de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que exige que medidas judiciais contra parlamentares tenham aprovação da Mesa Diretora da Câmara ou do Senado, chamada de PEC da blindagem.


O parlamentar foi escolhido para a função após a deputada Sâmia Bomfim (PSOL-SP) deixar a relatoria do projeto. Ela havia sido escolhida relatora na CCJ em 2023. Por não ter sido reconduzida pelo PSOL para ocupar uma vaga no colegiado, Sâmia deixou a relatoria.


Em entrevistas anteriores à imprensa, Carol de Toni defendeu a aprovação do texto e a possibilidade de o presidente Jair Bolsonaro ser beneficiado pela proposta.


Nos bastidores, parlamentares de oposição têm dito que um apoio à proposta poderá definir qual será o candidato apoiado pelos oposicionistas na sucessão de Arthur Lira (PP-AL) na presidência da Câmara.


A presidente do colegiado defendeu, nesta quarta, a análise do texto ainda neste ano pela comissão.


"Utilizamos um critério técnico de que é uma pessoa formada em direito, que tem noção do processo penal e do devido processo legal. E também teve contato com inúmeros casos concretos. Diante da gravidade dos fatos, resolvemos fazer a designação dessa relatoria para que seja analisado ainda este ano na Comissão de Constituição e Justiça", afirmou a deputada.


"Vamos ter o recesso, talvez, até antes do recesso, acredito que seja o momento oportuno para estarmos pautando na CCJ esse assunto", acrescentou


A proposta


O texto, que será relatado por Valadares, reúne outras seis propostas com teor semelhante.


Pela proposta central, ficariam anistiados “todos os que participaram de manifestações com motivação política e/ou eleitoral, ou as apoiaram, por quaisquer meios, inclusive contribuições, doações, apoio logístico ou prestação de serviços e publicações em mídias sociais e plataformas”.


A anistia valeria para possíveis delitos ocorridos entre 30 de outubro de 2022, data do segundo turno das eleições presidenciais, e o dia de entrada em vigor da eventual lei.


O benefício não poderá ser concedido, por exemplo, para:


tortura,


tráfico ilícito de entorpecentes e drogas


terrorismo


crimes hediondos


e crimes contra a vida.


Poderá, porém, alcançar multas aplicadas pela Justiça Eleitoral ou comum às pessoas físicas e jurídicas em decorrência das manifestações antidemocráticas.


Para virar lei, a proposta precisará ser aprovada pela CCJ e, depois, pelo plenário principal da Câmara dos Deputados. Na sequência, será submetida à análise do Senado. Por fim, se aprovada nas duas Casas, terá de ser sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

FONTE: g1

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2024 :: Todos os direitos reservados