Terça, 18 de junho de 2024
82 99669-5352
Política

10/06/2024 às 09h17 - atualizada em 10/06/2024 às 11h16

Acta

MACEIO / AL

Governo Lula se reúne com reitores e deve anunciar PAC universidades
Há expectativa de que o presidente Lula converse com os reitores sobre questões relacionadas ao orçamento das universidades e IFs
Governo Lula se reúne com reitores e deve anunciar PAC universidades
Há expectativa de que o presidente Lula converse com os reitores sobre questões relacionadas ao orçamento das universidades e IFs. Foto: Agência Brasil

Em meio à greve dos docentes, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se reúne, na manhã desta segunda-feira (10/6), com reitores das universidades e institutos federais (IFs) para resolver questões relacionadas ao orçamento das instituições.


Estarão presentes no encontro os ministros Camilo Santana (Educação) e Esther Dweck (Gestão). A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) deseja conversar sobre incremento no orçamento das universidades.


O governo federal sofre pressão pela falta de ações, projetos e repasses para as instituições públicas de ensino superior. Além do reajuste e da reestruturação da carreira dos docentes e técnicos-administrativos, os servidores pedem mais investimento — sob o argumento da escassez de recursos para desenvolver pesquisas e até manter abertos os locais de ensino.


Dessa forma, os reitores defendem que o financiamento para universidades federais em 2024 seja de cerca de R$ 8,5 bilhões — o que significaria adicional de aproximadamente R$ 2,5 bilhões no orçamento atual, que é de R$ 6 bilhões.


Em maio, o Ministério da Educação (MEC) fez a recomposição orçamentária das universidades públicas, após pedido da Andifes. Depois de cortes na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2024 feitos pelo Congresso Nacional, as universidades chegaram a perder parte do orçamento, ficando com apenas R$ 5,8 bilhões — valor abaixo do montante autorizado para as instituições em 2023.


Confira o repasse para as universidades federais:


- em 2023: R$ 6,2 bilhões; e


- em 2024: R$ 6 bilhões — após a recomposição de R$ 250 milhões, assim o orçamento volta ao patamar similar ao de 2023


Até o momento, a maioria das universidades federais usou mais da metade do orçamento liberado para 2024. A presidente da Andifes, reitora Márcia Abrahão, teme que, nesse ritmo, as universidades não sejam capazes de fechar o ano.


Lula quer parar greve com anúncio do PAC universidades


Fontes informaram ao Metrópoles que, com esse anúncio, o governo federal pretende pôr fim à greve dos professores universitários — que dura mais de 50 dias — e dos técnicos-administrativos — que chega perto dos 90 dias.


Nos últimos dias, uma comitiva de dirigentes da greve de docentes se reuniu com a Comissão Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) na tentativa de intermediar as negociações para o fim da paralisação.


Estavam presentes a presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann, o deputado federal Lindbergh Farias (PT-RJ) e 13 presidentes de associações de docentes (seções do Andes-SN), além de militantes filiados ao PT e representantes do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN).


Um professor, que não quis se identificar e que esteve presente na reunião com cúpula do PT, afirmou ao Metrópoles que o governo quer “desesperadamente algo para recuarem da greve”, acrescentando que, caso não seja possível, vai ser “desmoralizado”.


“Estão movendo mundos e fundos dentro do governo, do PT, do Congresso etc.” O docente informou que o governo Lula conta “até com apoio de parlamentares de oposição” para conseguir acabar com a paralisação.


Os professores disseram que o movimento grevista surgiu de uma “genuína insatisfação da base docente”, que estaria se sentindo frustrada e cansada com a remuneração corroída nos últimos anos e as universidades sucateadas. Os docentes ainda se queixam de ter ajudado em peso a eleger o atual governo e não terem conseguido nada para a categoria após mais de um ano de gestão.


O que é o Novo PAC


O Novo Programa de Aceleração do Crescimento é uma série de investimentos coordenados pelo governo federal, em parceria com o setor privado, estados, municípios e movimentos sociais.


De acordo com informações da Casa Civil, o Novo PAC vai investir R$ 1,7 trilhão em todas as unidades federativas nos próximos anos. Do total investido, R$ 1,3 trilhão será aplicado até 2026 e R$ 0,4 trilhão após 2026.


 

FONTE: Metrópoles

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2024 :: Todos os direitos reservados