Quarta, 17 de julho de 2024
82 99669-5352
Polícia

18/06/2024 às 09h26 - atualizada em 18/06/2024 às 17h14

Acta

MACEIO / AL

PC instaura inquérito para investigar morte de estudante atropelada em Campo Alegre
A partir desta terça-feira (18), mais pessoas serão intimadas para deporem na delegacia, inclusive, o motorista do ônibus e alguns estudantes que presenciaram o fato.
PC instaura inquérito para investigar morte de estudante atropelada em Campo Alegre
A partir desta terça-feira (18), mais pessoas serão intimadas para deporem na delegacia, inclusive, o motorista do ônibus e alguns estudantes que presenciaram o fato. Foto: Assessoria

O delegado Bruno Emílio, titular do 75º Distrito Policial (75º DP), instaurou nesta segunda-feira (17) um inquérito policial para investigar a morte da estudante Evelyn Leandra Xavier da Silva, de 20 anos, atropelada por um automóvel Celta, de cor prata, que trafegava pela rodovia AL-220, no sentido São Miguel dos Campos - Campo Alegre.   


De acordo com os primeiros levantamentos, a estudante acabara de descer de um ônibus escolar, na noite de 11 deste mês, naquela rodovia, imediações da curva do conjunto Benedito de Lira, em Campo Alegre, quando ocorreu o acidente.


Ela passou pela frente do ônibus, fazia a travessia da estrada duplicada e, ao se aproximar da mureta que divide as pistas, foi atingida pelo Celta.


Inicialmente, o delegado instaurou inquérito para apurar o crime de trânsito de lesão corporal gravíssima, uma vez que já se tinha notícia de que a jovem deu entrada no Hospital de Emergência do Agreste, em Arapiraca, com fraturas expostas nos membros inferiores e superiores, além de sérias lesões por todo o corpo. 


Nas investigações preliminares, os policiais civis do 75º DP identificaram a placa do Celta e também o condutor que foi ouvido na delegacia e alegou que a culpa seria do motorista do ônibus escolar que parou numa curva e permitiu que a estudante descesse pela frente do veículo dificultando a visibilidade da vítima em relação aos carros que vinham no mesmo sentido. 


Dada a gravidade dos ferimentos causados pelo atropelamento, a jovem entrou em óbito no hospital de emergência e, agora, o fato está sendo investigado como homicídio culposo qualificado na direção de veículo automotor, uma vez que o motorista do Celta não prestou socorro à vítima.


A pena prevista para este crime é de dois a quatro anos, e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigi, podendo ainda a pena ser aumentada de 1/3 (um terço) à metade, se o condutor atropelou a vítima na faixa de pedestres, se deixou de prestar socorro ou se estava no exercício de sua profissão, conduzindo veículo de transporte de passageiros.


A partir desta terça-feira (18), mais pessoas serão intimadas para deporem na delegacia, inclusive, o motorista do ônibus e alguns estudantes que presenciaram o fato.

FONTE: Ascom PCAL

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2024 :: Todos os direitos reservados